5
6
7
8
9
10
11
1
2
3
4

 

Untitled Document
Clipping. Jornalistas definem o canto e o encanto de Maria Dapaz
26/07/2008 10h58

Maria Dapaz pra mim é uma das vozes mais lindas que já ouvi. Sem sombra de dúvida é uma das maiores cantoras do Brasil. Com seu violão canta e encanta o mundo por onde passa. Dapaz, obrigada por nos presentear com sua linda e inconfundível voz. Tudo isto sem falar da compositora maravilhosa que ela é. Só Deus, com sua bondade infinita, para presentear um ser humano com dons desse nível. Glorya Ryos (Cantora, compositora e radialista, São Paulo 2007)


Tudo é poesia e boa música na arte de cantar dessa pernambucana encantadora.
Alberico Rodrigues (Professor e escritor, São Paulo 2007)

Maria é da leveza, da sutileza, da realeza, da proeza, da areia, da terra, da voz, dapaz.
De Pernambuco para o mundo, ela trouxe na bagagem o que sempre soube fazer, música. Sua origem é seu poema, estrada e melodia. Sua voz é o que nos guia, no sertão e na cidade. Zé Terra (São Paulo 2006)

Maria Dapaz é uma artista de muitas qualidades. Seja como autora seja como intérprete ela tem sua marca própria e um bom-gosto inquestionável. “Da Cor Morena” é mais um belo CD de sua estável carreira. Ricardo Anízio (Jornal O Norte, João Pessoa/PB 2006)

Lugar cativo na MPB. Com um trabalho à base de cordas, a pernambucana Maria Dapaz mostra que é possível universalizar a música regional.
César Rasec (Jornal A Tarde, Salvador 26/01/2000)

Maria Dapaz resgata clássicos nordestinos com sotaque e afeto. “Meu Lugar” pode ser chamado de suite nordestina. Com este CD, Maria Dapaz aprofunda seu envolvimento com a música nordestina. O canto da intérprete e os arranjos de Bira Marques realçam a todo momento a beleza da obra gonzaguiana. Aluizio Falcão (Isto é Gente, 30/03/2000)

Um sabiá de saia. Maria Dapaz é das raras cantoras que nos deixam marcas profundas no peito, que nos enlevam, que nos faz meio bobos com sua voz de sabiá perdido ou uirapuru apaixonado. A voz de Dapaz é uma beleza : é simples, é pura, é doce, é dócil, segura. É uma voz que encanta.Assis Ângelo (Jornalista, e pesquisador de MPB, São Paulo 1999)

Com originalidade, a cantora e compositora pernambucana Maria Dapaz mostra todo o poder de seu canto afinado. Sempre com requintado tratamento acústico, ela intercala composições próprias com canções de Luiz Gonzaga e parceiros, como Riacho do Navio e Kalú. Vilmar Ledesma (Diário Popular, SP 27/09/1999)

Maria Dapaz mostra com seu canto sincero, a sensibilidade e a beleza do repertório bem brasileiro que, acompanhados de arranjos que vão da sanfona ao cello, unem-se a um casamento melodioso e ritmado, mostrando que esta combinação dá certo. Ouvir clássicos, como Estrada de Canindê, Kalú e Riacho do Navio na voz de Maria é realmente se sentir em paz. Zé Terra (Revista Borage 15/09/1999)

Maria Dapaz. A eclética pop romântica.
A cantora, compositora e violonista pernambucana Maria Dapaz, é uma dessas artistas que nasceram para a música e tem muita força para seguir seu destino
(O Norte-João Pessoa/PB, 12.11.1997)

Nordeste brilha no mundo.
A cantora e compositora pernambucana Maria Dapaz marca o seu retorno ao Brasil com uma turnê-divulgação, exclusivamente em capitais nordestinas. Na voz, no canto ou nos acordes de seu violão, Maria Dapaz deixa evidentes influências de fortes personalidades com Clara Nunes, Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, João Bosco e Mercedes Sosa. Anamélia Araújo (Diário de Natal/RN, 02.12.1997)

Entre o Brasil e a Europa Maria Dapaz lança CD.
A pernambucana Maria Dapaz é uma grata surpresa para quem escuta seu novo disco, Da pá virada... A artista canta e encanta em composições com Filha do Rei, Tudo Blue, Crack de rua, Vendedor de caranguejo (Gordurinha)
Wilde Portela (Diário de Pernambuco, 12.12.1997)

Maria Dapaz: a cada disco uma excelente interpretação.
Em seu segundo LP lançado pela Copacabana, simplesmente “Maria Dapaz“ essa grande cantora e compositora cheia de luz e garra, se mostra por inteira, interpretando cada música de uma forma pessoal, numa entrega total. (Belo Horizonte/MG - 08.04.1983)

Simples e forte. Assim é o disco de Maria Dapaz
Pássaro Carente, o 1º LP de Maria Dapaz é um disco simples e forte, quase uma síntese de todas as influências desta jovem cantora, desde que deixou Pernambuco e veio morar em São Paulo. “Súplica Cearense” de Gordurinha, na voz de Maria ficou bonita demais. (Fonograma/SP - Setembro de 1981)

Maria Dapaz - Essa mulher de timbre maravilhoso ...
Muito na sua, ela interpreta com muita classe e savoir-faire, canções já conhecidíssimas, mas que com ela, não podem mais ser ouvidas na voz de outros
(CityNews, Campinas/SP 24.05.1981)

Maria Dapaz - Um nome novo no disco “Pássaro Carente”
Sua voz é quente, emociona em todas as faixas e na recriação brilhante de Súplica Cearense. (Jornal do radio e TV - Maio de 1981)

Autor: Joma Produções

Fonte: Clipping Mídia Nacional

« Voltar | Outras Publicações e Notícias